Thursday, 14 April 2022

A SINA | RETHINKING SUSTAINABLE GOALS

SÉRIE - RETHINKING SUSTAINABLE DEVELOPMENT GOALS
time-reading-barometer |3 minutes 0 seconds | 600 words
17steps@principiahumanitatis.org

arroto a cocacola. estômago nervoso que só acalmava quando o duarte engolia gás carbónico modus in rebus cocacola .  comboio da vida do duarte que marcava três paragens demoradas: nascimento, trabalho e morte provável por vírus ou  nuke. apple watch em timer countdown. ansiedade a multiplicar-se. copy-paste. copy-paste. copy-paste.  duarte em modo  filter+bubble+Ctrl+AltMSM. pesquisa informação sobre o mundo ao minuto.  arroto a cocacola com cheiro a pataniscas-uber-eats. duarte que sentia  formigueiros medo a percorrer  os meredianos do  corpo vindos em repeat-mode. sintomas somatizados por  imagens  holográficas acompanhadas por palavras de-medo repetidas em  formato copy-paste pela rádio, televisão, jornais e internet. copy-paste. copy-paste. copy-paste.  duarte que tinha sempre três televisões ligadas em três canais diferentes para confirmar se a informação coincidia: e coincidia. duarte que subscrevia  três jornais nacionais. três jornais americanos. e três jornais ingleses para aferir se  a informação coincidia: e coincidia.  facto  que transmitia segurança ao duarte.   arroto a cocacola que provocava soluços. soluços e mais soluços que não o deixavam ouvir a televisão. arroto a coca-cola que provocou cadeia de soluços violentos. soluços  que provocaram apertos no peito. apertos no peito que levaram o duarte a conduzir  para o hospital. no-antes o duarte  confirmou com a televisão e com a internet se podia. browser televisão e scrolling internet que confirmaram  que o hospital era o sítio certo para apertos no peito.  no caminho o duarte foi movido por uma vontade incontrolável de vomitar tal como a televisão e  a internet tinham avisado que podia acontecer. encostou à berma numa manobra perigosa que provocou protestos. arroto ácido a coca-cola. já no  hospital uma mulher cigana sentindo o seu estado de grande aflição  pegou-lhe na mão para lhe ler  a sina. duarte  a-medo aceitou. medo que vinha das ameaças da mãe em o entregar a uma mulher cigana sempre que em garoto se portava mal. ao ler as linhas da mão do duarte a mulher cigana disse-lhe: ainda bem que o encontro porque assim tenho a oportunidade de o avisar de que hoje a probabilidade de morrer de acidente de carro é grande. não pegue mais no carro hoje. o duarte perguntou a despachar: quanto lhe devo? a mulher cigana respondeu: nada. a sua salvação é a minha. que Deus o proteja e benzeu-se. duarte que não acreditava em mulheres ciganas. duarte que não acreditava em mulheres sem ser as da televisão porque dizia que falavam do que lhes diziam para ler.   duarte que só pensava em desinfetar a mão que a mulher cigana tinha agarrado tal como a televisão lhe tinha ensinado. mas uma fila enorme separava-o do recipiente-coletivo-desinfetante. duarte que tinha medo de acabar estatística de televisão em abertura de jornal. arroto acre a cocacola. duarte que consultou o scrolling da internet. scrolling  que calculou  que o  mais seguro e rápido seria ele  ir a casa e desinfetar-se num banho com betadine  para depois regressar. à saída do hospital  o duarte não viu um carro que a grande velocidade veio contra si. arroto  compungido a coca-cola. 

#ODS1+ #ODS2 + #ODS3 + #ODS4 + #ODS5 + #ODS6 + #ODS7 + #ODS8 + #ODS9 #ODS10 + #ODS11 + #ODS12 + #ODS13 + #ODS14 + #ODS15 + #ODS16 + #ODS17    PEDIMOS DESCULPA, PELO LEIMOTIV MSM ESTAR A TENTAR TRANSFORMAR A SINA-MUNDO EM SINA-FATALIDADE. A SINA MUNDO PERTENCE À HUMANIDADE. A HUMANIDADE QUER BEM-MUNDO

ODS = Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (17Steps4Sustainability).