Friday, 23 July 2021

A IMPORTÂNCIA DO GUARDADOR DE REBANHOS PARA A EPIGÉNESE DO COMPORTAMENTO HUMANO | PÉTALAS OF KNOWLEDGE TO BE

1st published 12.23.2020


Objetivos: Dotar o aluno de estratégias de desenvolvimento pessoal, com impacto positivo na formação do seu sentido de cidadania individual e social, fazendo-o percorrer a geologia da neuroanatomia evolutiva do comportamento humano, dentro da perspetiva do modelo dos 3 Cérebros de Paul MacLean (1970), como recurso pedagógico de aprendizagem didática sobre a geografia da localização, distribuição e inter-relação dos fenómenos do comportamento humano, identificando três regiões do cérebro determinantes para o conhecimento de-si e dos-outros: i) Cérebro Reptiliano ou Primitivo (Comportamentos Irracionais); ii) Cérebro Emocional ou Límbico (Comportamentos Emocionais); iii) Cérebro Racional ou Neocortex (Comportamentos Racionais ).

(...) Nem tudo é dias de sol,
E a chuva, quando falta muito, pede-se.
Por isso tomo a infelicidade com a felicidade
Naturalmente, como quem não estranha
Que haja montanhas e planícies
E que haja rochedos e ervas...
O que é preciso é ser-se natural e calmo
Na felicidade ou na infelicidade
Sentir como quem olha,
Pensar como quem anda (...)
” 

Fernando Pessoa, Poesia de Alberto Caeiro, “O Guardador de Rebanhos”, XXI.

Ao percorrer, com as suas mãos, a neuroanatomia geológica do cérebro humano, o aluno, aprende a arte pessoana de Alberto Caeiro, i.e. aprende a arte natural e calma do guardador-de-rebanhos: “sou guardador de rebanhos, o rebanho é os meus pensamentos; e os meus pensamentos são todas as minhas sensações”. 


Deste modo, o aluno, não vai estranhar a sensação de-gratificação das montanhas; a sensação de-plenitude das planícies; a sensação de-diversidade das rochas, a sensação de-resiliência das ervas e a sensação de-volatilidade emocional das alterações climáticas que se encontram refletidas na geologia da paisagem da sua mente; e   vai compreender "estas sensações"  como fenómenos que resultam da tipologia de cultivo que aplica ao  comportamento da sua  ação sobre o meio; fenómenos sobre os quais  a-humanidade tem de assumir responsabilidade evolutiva de aperfeiçoamento individual.

O conhecimento do comportamento humano é fundamental para a sustentabilidade das estratégias sociais, económicas, ambientais e algorítmicas, constituindo, por isso, património da literacia governativa, política, empresarial, científica, pedagógica, religiosa, computacional e dos media, sendo, portanto, de importância crítica a sua aprendizagem, deste cedo, como processo de ressonância profunda entre o desenvolvimento do-Ser e do-Saber no domínio da coerência do comportamento individual e social do aluno.

Surge assim, o conceito de epigénese do comportamento como o resultado da interação entre o-saber, o-ser e o-meio. Efetivamente, a neuroanatomia humana de P. MacLean resulta de uma divisão evolutiva tripartida do cérebro: i. o cérebro reptiliano, corresponde à natureza de sobrevivência dos répteis (a minha consciência irracional); ii. o cérebro límbico corresponde à natureza protetora dos mamíferos (a minha consciência emocional); e iii. o neocórtex corresponde exclusivamente à natureza racional/criativa do ser-humano ( a minha consciência racional).

Face à imprevisibilidade das Sociedades IOT (Internet Of Things) nem tudo é dias de sol (...) O que é preciso é ser-se natural e calmo; na felicidade ou na infelicidade; sentir como quem olha; pensar como quem anda (...)”.

Colour ✏️ + 1 📄 + 🧠 ✍️ + The Keeper Of 🐑 = Transformative Value 4GreenCitizenship