Thursday, 21 April 2022

O PATROCÍNIO DE PORTUGAL PARA O PRÉMIO NOBEL DA PAZ | RETHINKING SUSTAINABLE GOALS

SÉRIE - RETHINKING SUSTAINABLE DEVELOPMENT GOALS
time-reading-barometer | 2 minutes 2 seconds | 407 words | updated21april22
17steps@principiahumanitatis.org

antónio vaz de rebelo decidiu patrocinar a candidatura de portugal ao prémio nobel da paz porque considerava ter reunido  exercícios factuais  sobre a contribuição de portugal  para a construção de um mundo mais pacífico e humano. em um texto muito objetivo enumerou as consistências do seu patrocínio. primeiro: a morte de um cidadão  ucraniano no aeroporto de lisboa pelo facto de ter provocado uma reflexão de integridade  sobre a posição dos aliados da nato relativamente à situação-ucrânia na medida da humilde consciência de que se o mesmo incidente 'de-tortura' tivesse acontecido na rússia  poder-se-ia ter repetido   a natureza do acontecimento que ativou a primeira grande guerra mundial.  segundo: a aprovação do certificado digital da cov1d durante a presidência portugesa da união europeia pela reflexão  sobre o verdadeiro sentido da paz, da liberdade e da segurança da-pessoa na europa e no mundo. terceiro: a operação em rede criminosa de tráfico de diamantes, ouro e droga montada por militares portugueses em missões portuguesas ao abrigo da onu e pela profunda reflexão do seu contributo  para a paz da républica centro africana e  do mundo. quarto: a entrega em portugal do prémio/nato - women for peace and security award - a nancy pelosi, presidente da câmara dos representantes dos eua, pelo contributo que este prémio  em palco luso  assumiu para a reflexão sobre o empoderamento dos direitos e da segurança das mulheres e meninas do afeganistão especialmente em um momento pós-retirada dos estados unidos do afeganistão.  antónio vaz de rebelo terminou a sua exposição com o seguinte sólido argumento: a atribuição do  próximo prémio nobel da paz a portugal  apenas poderá ser comparado ao elevado contributo    que teve - o prémio nobel da medicina de 1949  para a reflexão do sentido da humanização do progresso científico

#ODS1 + #ODS2 + #ODS3 + #ODS#4 + #ODS5 + #ODS 6 + #ODS7 + #ODS8 + #ODS9 + #ODS10 + #ODS11 + #ODS12 +#ODS13 + #ODS14 + #ODS15 #ODS16 + #ODS17 PEDIMOS DESCULPA PELA CONTINUADA LUBOTOMIA  PRATICADA POR PORTUGAL AO CÉREBRO-HUMANIDADE-MUNDO.