Thursday, 18 March 2021

THE LEARNING ROAD MAP 4SUSTAINABLE GREEN CITIZENSHIP | BIGBANG THEORY TO BE

O hidrogénio é o elemento  químico da tabela periódica  com letra H; corresponde ao número atómico um e  é o elemento mais simples e abundante no universo, na verdade,  estima-se  que 90% do universo visível seja feito de hidrogénio.  As estrelas são grandes bolas explosivas de gás, gás composto por  hidrogénio e hélio, sendo que da fusão do hidrogénio (H) resulta o hélio (He). De notar que as estrelas produzem luz própria - learning outcome -  que os planetas não possuem. 

Atualmente, a maior parte do hidrogénio produzido pela humanidade é chamado de "Hidrogénio Cinzento" (Grey H2): obtido através de vapor a alta pressão (H2O) em reação  com o gás natural (CH4), resultando em H2 e gazes de efeito estufa CO2.  O Hidrogénio Verde, também conhecido por H2 Renovável (Renewable H2), corresponde ao hidrogénio produzido com energias renováveis (energia eólica e energia solar). O processo mais conhecido é o da eletrólise através do qual a água (H2O) é dividida em hidrogénio (H2) e oxigénio (O2).

A contribuição do hidrogénio para a descarbonização da sociedade está a inspirar um novo conceito de economia sustentável - The Green Hydrogen Economy.  Um estudo desenvolvido com o input de 17 líderes industriais europeus, efetuado pela Fuel Cells and Hydrogen Joint Undertaking (FCH JU), coloca o hidrogénio como elemento essencial para  a transição energética  estimando-se que até 2050 possa representar 24% da procura final de energia e 5.4 milhões de empregos.  Portugal,  em Maio 2020, aprovou em Conselho de Ministros o diploma sobre a Estratégia Nacional para o Hidrogénio (EN-H2) como oportunidade  para  alcançar o Plano Nacional Energia  e Clima 2021-2030 (PNEC 2030) e a neutralidade carbónica em 2050. Na versão draft da Estratégia  Nacional para o Hidroénio (EN-H2) é referido que (...) Portugal pela sua localizaçãgeográfica, pela elevada e crescente penetração de renováveis no seu sistema elétrico, pela competência do seu setor industrial, pela excelência dos seus recursos humanos na área da engenharia e pela vantagem competitiva já demonstrada ao nível da produção de eletricidade renovável a baixo custo (...) apresenta condições muito favoráveis e competitivas para a produção de hidrogénio verde e para o desenvolvimento de cadeias de valor zero-emissões baseadas no hidrogénio para o mercado doméstico e para exportação."

Os desenvolvimentos científicos resultantes da aplicação do elemento mais abundante do universo (H)   como fator  de progresso e sustentabilidade dos recursos do planeta  deve instigar, em todos as dimensões do sistema de educação, a aplicação do elemento mais abundante do universo-humano - a imaginação (I) - como fator de progresso e sustentabilidade do desenvolvimento humano. Efetivamente, o elemento I (imaginação) como não requer qualquer esforço, nem custo de aquisição (porque  todos nascemos com abundância-I),  tem sido  um elemento mal compreendido, sobretudo, no processo de formação do-Ser (process of being) e do-Saber (process of kowing).  

De notar que grande parte da imaginação produzida pela humanidade é  I-cinzenta  e não I-Verde,  facto que é facilmente comprovado pela elevada  concentração mundial de poluentes sociais e económicos, a identificar: violência, raiva, assimetrias económicas, assimetrias sociais, pobreza, fome, violência doméstica  (...). 


De facto, tal como o hidrogénio (H), a imaginação (I) é um elemento que não se encontra na natureza no seu estado puro, e a forma como é produzida pode ser "verde"  ou "não", ou seja, o processo de transformação da imaginação, em criatividade-inovação pode ser sustentável (Imaginação Verde) ou insustentável (Imaginação Cinzenta). Neste sentido, é tão crítico alcançar a neutralidade-carbónica, como o é  alcançar a neutralidade-humana, porque se é verdade que é necessário combater as alterações climáticas (ODS7 + ODS13 + ODS14 + ODS15) é também necessário combater as alterações-humanas resultantes de pulsões poluentes prejudiciais ao desenvolvimento do progresso da humanidade (ODS1 + ODS2 + ODS3 + ODS4 + ODS5 + ODS7+ ODS8 + ODS10 + ODS11 + ODS12 + ODS16 + ODS17).

O Learning Road Map for Sustainable Development é o caminha da Eletrólise Verde do Hidrogénio, i.e.  o caminho da ENED-Verde (Estratégia Nacional da Educação para o Desenvolvimento) é o caminho da Eletrólise Verde da Imaginação (I) - em que a fusão entre  capital biográfico (process of being)  e capital académico (process of knowing) resulta em energia positiva, criativa  e responsável  que transforma a-imaginação em cidadania verde (sustentável 🌱). Ou seja, a Eletrólise Verde da Imaginação é o processo através do qual o aluno aprende a exercer a sua autonomia solidária para com a concretização dos  grandes valores cívicos da humanidade, a referir:

1)PAZ: Influenciar positivamente o mundo com a minha forma positiva de pensar, de falar e de agir (I am an Agency 4Peace);
 
2)INOVAÇÃO: Aplicar a minha criatividade para transformar o  mundo, em melhor-mundo (I am an Agency 4Innovation) e

3)EMPREENDEDORISMO: Assumir responsabilidade pelos problemas do mundo e encontrar soluções para os mesmos (I am an agency 4Entrepreneurship).

#MyAvatar | Projeto "A minha Pegada no mundo"


"Este projeto é para acabar com a poluição das fábricas. Eu vou colocar uma cúpula para sugar o ar poluído transformando-o em oxigénio. Dentro da cúpula vai  haver  quatro sugadores para ter oxigénio dentro da cúpula. As portas servem para a descontaminação quando se sai da cúpula. E por último  um portão com uma parede de água para descontaminar os camiões." Autor: planeta11062008 












 
1st published 12th October 2020 | reviwed 9th February 2021