Tuesday, 28 September 2021

O ESFORÇO CIVILIZACIONAL POR CUMPRIR E O SUCESSO EDUCATIVO TAILORMADE-ALUNO | RETHINKING SUSTAINABLE GOALS


SÉRIE - RETHINKING SUSTAINABLE DEVELOPMENT GOALS
time-reading-barometer | 4 minutes 55 seconds | 985 words
1st published 01.2020 | updated 09.2121

Guilherme d’Oliveira Martins, no prefácio do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória,  pede  para se colocar a educação no coração da sociedade  pela compreensão das múltiplas tensões que condicionam a evolução humana, lembrando que tem de existir um esforço civilizacional de regulação dos processos homeostáticos do Sistema de Educação, por parte de todos!  por forma a-harmonizar  tensões existentes e a eliminar  a-rigidez-mental  que exclui a participação  efetiva dos alunos dos processos que comprometem a forma como vão aprender a "fazer-saber-decidir-a-paz" do futuro-progresso-humanidade. 

Efetivamente, o   Sistema de Educação tem de ser observado pela complexidade dos processos e das interações que estabelece, como também, pela constante adaptação e não linearidade da multiplicidade de resultados e dinâmicas que produz. Assim, a Complexidade Adaptativa do Sistema de Educação (CASE) tem de ser compreendida pela interação produzida entre os seus agentes:
i) o nível em que os Pais consideraram ser o melhor modelo-de-ensino para alcançar o sucesso académico dos seus filhos;
ii) o nível em que os Professores consideram ser o melhor modelo-de-ensino para o cumprimento do currículo académico;
iii) o nível em que os Diretores de Escola consideram ser o melhor projeto-educativo para o sucesso do seu modelo de administração escolar;
iv) o nível em que um determinado Governo vigente considera ser o melhor modelo-de-ensino para alcançar a sua estratégia política, económica e social; e
v) o nível em que as Empresas consideram ser o melhor modelo-de-ensino para responderem às exigências de mercado atuais e futuras.

Neste sentido, os-alunos vivem constantes processos de-tensão  e de-adaptação porque a complexidade do Sistema  de Educação apresenta um estado-de-conflito  entre aquilo que é o melhor-modelo-de-ensino para um determinado nível, e aquilo que é o melhor-modelo-de-ensino para outro-nível, nidificado no mesmo ecossistema. Cada nível assume, desta forma, o desejo de  comandar-controlar-para-ganhar, não conseguindo identificar:  o que  não pode ser  controlado,  o que está fora do seu  alcance de influência e sobre o que se tem de colaborar.  Este estado-de-tensão alicerçado à própria imprevisibilidade e complexidade  das  sociedades atuais, submete as crianças e os jovens à ideia de que o sistema de ensino  segue o sentido denominado por Agostinho da Silva de temperamento-de-struggle em que:  o saber e o ser não se fabricam no acordo e na harmonia, disputam-se na luta, onde a vitória de uma ideia de guerra se sobrepõe a uma ideia de paz.

A rigidez do paradigma Educativo Command-Ctrl é uma teoria  falida, pois mostra-se  incapaz de contribuir para a harmonia de tensões (porque na verdade  contribui para aumentar as tensões existentes), não sendo, por isso, capaz  de preparar as novas gerações para  os desafios  da era atual onde  a aceleração da imprevisibilidade exige  ecologias flexíveis  para a produção da inovação por forma  a assegurar-se o output da paz, o output do  desenvolvimento sustentável das-pessoas e  o output da sustentabilidade dos-recursos-naturais-do-planeta.
"The future is uncertain and we cannot predict it; but we need to be open and ready for it. The children entering education in 2018 ill be young adults in 2030. Schools can prepare them for jobs that have not yet been created, for technologies that have not yet been invented, to solve problems that have not yet been anticipated. It will be a shared responsibility to seize opportunities and find solutions. To navigate through such uncertainty, students will need to develop curiosity, imagination, resilience and self- regulation; they will need to respect and appreciate the ideas, perspectives and values of others; and they will need to cope with failure and rejection, and to move forward in the face of adversity. Their motivation will be more than getting a good job and a high income; they will also need to care about the well-being of their friends and families, their communities and the planet". The Future Of Education and Skills", Education 2030, OCDE.
Deste modo,    tem de haver um Shift-ESC  do modo Command-CTRL, ou seja,  tem de haver a transição do paradigma de survival-thinking (onde só um ganha),  para o paradigma de contribution-thinking (onde todos contribuem para o bem comum) onde  pais, professores, diretores-de-Escola, instâncias Governamentais e Empresas colaboram e contribuem para posicionar o melhor interesse das novas gerações no coração da sociedade,  formando os alunos para assumirem o seu papel futuro de   Agências para a-Paz (by boosting students' positivity), de Agências para a-Inovação (by boosting students' ingenuity) e de Agências para o-Empreendedorismo (by boosting students' responsability), permitindo que as novas gerações contribuam  à sua maneira (e não à-maneira Command+CTRL das velhas gerações) para a produção de valor acrescentado de progresso social, económico, cultural, científico e ambiental. 

Infere-se, pelo exposto, que ao invés de cada agente do sistema de educação questionar: como pode o meu-modelo-educativo  ganhar? deve questionar: como pode o meu modelo educativo contribuir para conferir robustez e imunidade ao sucesso educativo de cada aluno? ou seja, o estado-mental-rígido de Command-CTRL deve provocar a emergência de um estado-flexível-de-pensar-contribuir. Deste modo,   tem de haver um esforço civilizacional acelerado  de responsabilidade-partilhada entre Pais (aka biologia da Família); Professores/Diretores-de-Escola ( aka biologia do Ensinar); Instâncias Governamentais ( aka biologia do Enquadramento Regulatório do Ensino); e Empresas (aka biologia mercado de trabalho) no sentido de se recusar paradigmas  rígidos de Command+CTRL (survival-thinking) para de uma vez por todas! se fazer Login no modo Command+CTRIBTION (contribution-thinking) e garantir  o sucesso educativo tailormade-aluno. 

O sucesso educativo tailormade-aluno respeita a  individualidade do aluno,  a riqueza da diversidade do  capital biográfico do aluno, o património  académico  adquirido pelo aluno  e, sobretudo, a idade do aluno. Neste sentido,  o sucesso educativo tailormade-aluno é contrário  à-ideia de sucesso-educativo-nicho (em que se considera que o sucesso educativo é só para alguns-poucos alunos) e sucesso-educativo-massificado (em que se considera que o sucesso educativo tem de ser igual para todos os alunos),  concretizando o direito de cada aluno a uma educação inclusiva que responda às suas potencialidades, expectativas e necessidades no âmbito de um projeto educativo comum e plural que proporcione a todos a participação e o sentido de pertença em efetivas condições de equidade, contribuindo assim, decisivamente, para maiores níveis de coesão social (in prefácio  DL n°54/2018, 6 Julho). 

#ODS1 + #ODS2 + #ODS3 + #ODS4 + #ODS5 + #ODS6 + #ODS7 + #ODS8 + ODS9 + ODS10 + ODS11 + ODS12 + ODS13 + ODS14 + ODS15 + ODS16 + ODS17 PEDIMOS DESCULPA A TODOS OS ALUNOS  PELO "SABER" E "O-SER" EDUCAÇÃO NÃO SE FABRICAREM NO ACORDO MAS DISPUTAREM-SE NA LUTA EM MODO "COMMAND-CTLR".