Sunday, 29 May 2022

O SILÊNCIO DA FLOR | RETHINKING SUSTAINABLE GOALS

SÉRIE - RETHINKING SUSTAINABLE DEVELOPMENT GOALS
time-reading-barometer | 2 minutes 42 seconds 540 words
17steps@principiahumanitatis.org

flor ainda menina aprendeu a ser mãe e cuidava da  filha como sabia. filha a quem chamou  flor-da-mãe porque era a sua menina. a seca  obrigou  flor a procurar outra aldeia. pelo caminho da água flor encontrou um homem que não conhecia. homem  que olhou para flor e a filha lhe arrancou dos braços.  flor correu com toda a força  mas caiu sem forças com o rosto no chão. foi apanhada por quem passava. flor acordou numa cama  que sabia   não ser a sua. flor acordou numa terra  que não era a sua. flor  tentou levantar-se mas  a sua cabeça pesava mais do que o corpo aguentava. marie correu para junto de flor e abraçou-a. flor nunca tinha sido abraçada por ninguém nem mesmo pela mãe. o calor do abraço de marie lembrou flor do calor do leite que os seus seios carregavam para alimentar flor-da-mãe.  o leite tinha secado. mas a memória de flor-da-mãe continuava viva em todas as células do seu corpo. a memória deu lume ao nó que a sufocava. e flor lembrou-se do  homem que lhe tinha levado a filha. flor  tentou explicar a marie a sua aflição mas perdeu a noção de si. passou tempo. flor acordou seca como a terra da aldeia donde vinha.  pediu água. água que percorreu o  corpo e hidratou as feridas que recusavam fechar.  flor voltou a sentir a memória da filha a preencher-lhe os  braços. nesse instante os olhos de flor encontraram um vaso com uma planta em flor. flor levantou-se e arrancou delicadamente a flor do vaso.  deitou a terra ao chão.  colocou a flor nos seus braços. flor  começou a dançar sobre a terra ao som de uma canção que tinha inventado. marie ajoelhou-se pois o que  assistia estava a transformá-la profundamente. flor ficou a viver com marie.  marie sentia por flor o mesmo que as árvores sentem pelo sol: um amor de  mãe sem dimensão. flor estudou medicina e tomou por missão falar em nome de todas as crianças que eram tiradas das suas famílias e desapareciam do mundo sem deixar rasto. flor regressou ao seu país e falou do que sabia. mas um dia flor não apareceu. as mães da aldeia  encontraram o seu corpo desnudado. violado. sem vida. atirado sem piedade para a beira de uma estrada. flor tinha sido silenciada. as mães que flor ensinara vestiram-lhe uma túnica  de rainha e  enterraram-na por baixo da maior árvore da aldeia. esta árvore que antes era estéril passou a dar fruta com cor. o milagre passou a ser contado por quem por ali passava e espalhou-se por todas as terras e aldeias.  uma mulher que tinha em menina sido forçada a uma vida que não tinha desejado soube da história da árvore que agora corria mundo. esta mulher comeu da fruta da árvore do  milagre e uma pérola enterrou junto ao seu caule. a partir desse dia lágrimas caíam das folhas largas da árvore. há quem diga que as lágrimas deitadas faziam o número de crianças que o mundo fazia sofrer. 

#ODS1+#ODS2+#ODS3+#ODS4+#ODS5+#ODS6+#ODS7#ODS8 #ODS9 #ODS10 #ODS11  #ODS12 + #ODS13 + #ODS14 + #ODS15 + #ODS16 + #ODS17  OBRIGADA, A TODA A PESSOA COMUM QUE  LUTA  PARA  SALVAR MENORES DAS REDES DE TRÁFEGO HUMANO E SEXUAL  PEDIMOS DESCULPA POR EM PORTUGAL 8 MENORES POR DIA SEREM VÍTIMAS DE ABUSO SEXUAL. PERDIMOS DESCULPA POR EM PORTUGAL DESAPARECEREM  MAIS DE 1.000 CRIANÇAS E JOVENS POR ANO. PEDIMOS DESCULPA POR UMA EM CADA CINCO CRIANÇAS EM PORTUGAL ESTAR EM RISCO DE POBREZA. PEDIMOS DESCULPA POR DURANTE A PANDEMIA DEZENAS DE BÉBES TEREM FICADO POR REGISTAR EM PORTUGAL. PEDIMOS DESCULPA  POR 8% DAS CRIANÇAS EM PORTUGAL VIVEREM EM HABITAÇÕES COM PROBLEMAS GRAVES. PEDIMOS DESCULPA PELAS  290 QUEIXAS RECEBIDAS ATÉ AGORA DE ABUSOS SEXUAIS COMETIDOS POR PADRES DO VATICANO EM PORTUGAL. NOSSA SENHORA DE FÁTIMAS PROTEGE AS CRIANÇAS DA MALDADE QUE EXISTE EM PORTUGAL.

ODS = Objetivo de Desenvolvimento Sustentável = SDG = Sustainable Development Goals (17Steps4Sustainability)